O que fazer e como chegar em Mendoza


Localizada aos pés dos Andes, a cidade de Mendoza é conhecida pelos ótimos vinhos produzidos na região, são mais de mil bodegas que produzem uma ampla variedade, além de ser uma cidade muito procurada pelos esportes de neve e pela montanha mais alta fora do Himalaia, o Aconcágua.

Dica: O nome da cidade é Mendoza, não MendoNza, e para pronunciar correto pronuncie da seguinte maneira: “Mendoça.

Essas razões já seriam suficientes para se valer uma visita, mas há muito mais para conhecer na cidade e região. A região também é uma importante fabricante de licores, azeites e frutas secas, além de ter sido ali próximo que os libertadores José de San Martin e Bernardo O’higgins lutaram contra o domínio espanhol na Argentina e posteriormente no Chile. San Martin, nome de algumas das principais avenidas na Argentina, também auxiliou na independência e depois foi o primeiro presidente do Perú.

O inverno é ótimo pelos esportes de aventura (como ski e snowboard), porém é ‘péssimo’ se busca ver os imensos campos dos vinhedos cheios, para tal a melhor época é o outono. Já na primavera e verão os esportes de aventura são os pontos altos, como o rafting e o montanhismo.

Como chegar

É possível chegar de todas as formas a Mendoza. Saindo do Brasil (Guarulhos), a única empresa que oferece voos diretos é a Gol. Já com escalas é possível ir a Buenos Aires a partir de diversas capitais e de lá um voo a Mendoza. O voo direto a partir de São Paulo possui uma duração de mais ou menos 4 horas, enquanto outros voos levam mais de 6h.

Para quem busca “na emoção”, é possível atravessar a fronteira de Foz do Iguaçu/PR para Puerto Iguazú, já na Argentina. Após pegar um ônibus para Wanda (sai diversas vezes ao dia e dura pouco mais de 1h), há ônibus direto para Mendoza, pela Andesmar. Esse último ônibus saindo apenas uma vez ao dia. Outras opções inclui – a partir de Puerto Iguazú – ir até Salta ou Córdoba e de lá seguir para Mendoza.

Há ainda a opção de visitar Mendoza via Santiago/Chile, pela mesma Andesmar. Esse trecho é espetacular por cruzar os Andes, onde é possível ver o Aconcágua, maior montanha fora do Himalaia.

Como se locomover

A maior parte dos traslados, em Mendoza, podem ser feitos a pé. A cidade gira em torno da Plaza Independencia – e de outras quatro praças, San Martín, Chile, Italia e Espanha – bem como a Avenida San Martín e a Peatonal Sarmiento. Para passeios, cada tour vai organizar e te pegar em sua hospedagem ou marcar um local para você ir.

O que fazer

Não é difícil encontrar agências de turismo no centro da cidade, algumas sendo a Turismo El Cristo (C. Espejo, 228) e a Mendoza Viajes (Paseo Sarmiento, 129). Mas caminhando pela Peatonal Sarmiento encontrará muitos outros também.

Há inúmeras possibilidades ao redor de Mendoza, mas para quem não tem carro, não é uma tarefa fácil. Já para quem for alugar carro, no final dessa página deixamos um mapa com diversos locais ao redor da cidade. Dentre as bodegas mais famosas um dos destaques é a Tierras Altas (Acceso Sur, 6501).

A caminho do Mirante Aconcágua

A caminho do Mirante Aconcágua

Opções de passeios (em tour)

Para quem não possui carro – ou quem não quiser fazer algum passeio de carro -, segue alguns passeios. Os valores são referentes a empresa Mendoza Viajes.

Turismo do Vinho

  • Caminhos do Vinho – a partir de US$22 por pessoa
  • Visita a duas bodegas e uma fábrica de azeite, com degustações.
  • Duração: meio dia.
  • Origem do Vinho – a partir de US$65 por pessoa
  • Visita os vinhedos, duas bodegas, uma fábrica de azeite (Bodega Zuccardi)
  • Duração: 1 dia completo
  • Vinhedos primeira zona Cordon del Plata – a partir de US$ 38 por pessoa
  • Bodega Flichman ou Atamisque e Cordon del Plata
  • Sem custo de degustação (opcional)
  • Duração: 1 dia completo
  • Vinhedos de Altura – a partir de US$ 52 por pessoa
  • Bodegas Salentein ou Andeluna del Valle de Uco
  • Sem custo de degustação (opcional)
  • Duração: 1 dia completo
  • Tradição do Vinho – a partir de US$58 por pessoa
  • Bodegas Lagarde ou López, fábrica de champagne e fábrica de azeite.
  • Almoço em Lagarde ou em López.
  • Duração: 1 dia completo
  • Vinhos & Spa Cacheuta – a partir de US$72 por pessoa
  • Bodegas e Hotel Termas Cacheuta
  • Duração: 1 dia completo
  • Vinhos & Parque Termal – a partir de US$23 por pessoa
  • Bodegas e Parque Aquático Cacheuta
  • Duração: 1 dia completo

Turismo Clássico

  • Reserva Natural Villavicencio – a partir de US$29 por pessoa
  • Hotel, Capela e passeio
  • Duração: meio dia
  • Alta Montanha pelo Rio – a partir de US$46 por pessoa
  • Potrerillos, Uspallata, Ponte Inca, Mirante Aconcágua.
  • Duração: 1 dia completo
  • Alta Montanha Aventura (2 em 1) – a partir de US$58 por pessoa
  • Villavicencio, Potrerillos, Uspallata, Ponte Inca, Mirante Aconcágua.
  • Duração: 1 dia completo
  • Canyon de Atuel – a partir de US$58 por pessoa
  • San Rafael, Valle Grande e Canyon de Atuel
  • Rafting ou catamarán (opcional)
  • Duração: 1 dia completo
  • San Juan e Los Valles de Alturas – a partir de US$46 por pessoa
  • San Juan, Calingasta, El Barreal, Pampa del Leoncito, Uspallata
  • Duração: 1 dia completo

Rafting, Cavalgadas e Trekking

  • Rafting (12Km) – a partir de US$35 por pessoa
  • Trekking (1 hora) + Rappel  – a partir de US$ 34 por pessoa
  • Cavalgada – a partir de US$ 56 por pessoa
Ponte Inca

Ponte Inca

Quando ir

Mendoza é daqueles destinos multifacetados, tem Mendoza do verão e a Mendoza do inverno. No inverno, uma das estações de esqui que abrem para a temporada é a Penitentes. Nessa época é possível ver diversos lugares a beira da Ruta 7 com famílias se divertindo. No verão, também há seus destinos específicos, como em Penitentes que é possível realizar downhill em bicicleta, por exemplo.

Não se preocupe, pois as bodegas funcionam o ano todo, o que muda é o estado de seus vinhedos. No inverno, estará tudo seco. Mas na primavera o verde retorna e é possível curtir todo o visual da região. Na temporada baixa das uvas (o inverno), os tours costumam ser mais em conta.

O que levar

Sempre vai depender da época do ano. No inverno, as altitudes mais altas ficam cobertas em neve e às vezes chegam aos vinhedos. Para essa época é bom levar um casaco que aguenta mais pois a temperatura pode chegar a 0ºC tranquilamente. Já na primavera o clima é ameno, temperaturas agradáveis por volta dos 20º e o outono é mais ou menos igual também. O que muda entre as duas temporadas é a cor “predominante”, na primavera o verde e no outono os tons mais para o amarelo/vermelho. Enquanto o verão é o período mais úmido e que mais chove, mesmo sendo pouco. As temperaturas ficam ali entre 25-27ºC, mas podendo chegar nos 30ºC.

Onde Comer

Patío Cervecero (Pres. Bartolomé Mitre, 2790) – Na terra dos vinhos, bora tomar… cerveja! Se você está cansado dos vinhos ou simplesmente quer um lugar bacana para tomar uma boa cerveja e comer alguma coisa, este é o lugar. Local em conta, com boas opções de cerveja e empanadas.

Mascalzone Pizzeria (Av. Dr Juan Bautista Justo, 114) – Ótimos preços por pizzas e calzones. Local agradável em uma região residencial.

Cordillera Vinos y Fuegos (Av. Belgrano, 1028) – Um local um pouco mais caro que as opções acima. Mas um ótimo local para comer uma boa carne com um bom vinho – caso ainda não tenha cansado dos vinhos durante os passeios. Número #5 pelo TripAdvisor.

Cava de Cano (Av. San Martín, 2488) – Ainda não teve oportunidade de experimentar a culinária argentina? Esse é um ótimo local para se ir. Possui opções vegetarianas também. Bom custo/benefício, com uma boa variedade. #7 pelo TripAdvisor.

Onde ficar

O Hostel Lao está localizado próximo da rodoviária da cidade (Calle Rioja, 771), o que facilita muito o acesso para quem chega de ônibus. E está a algumas quadras do centro e praças importantes da cidade. Quarto compartilhado com banheiro privado gira em torno de US$9 por pessoa. Para quartos compatilhados ou privados (com banheiro compartilhado), clique aqui, já quartos privados (com banheiro privado) aqui.

É uma opção boa e barata em Mendoza, quarto e banheiro limpos. Recepção somente das 7h às 13h, mas se avisar pode chegar entre 7h e meia noite. A equipe é muito simpática e prestativa também. Tem bons espaços em comum e café da manhã incluso.

Algumas outras opções interessantes na cidade são o Quinta Rufino Bed & Breakfast (Rufino Ortega, 142). Bons preços, em ambiente bacana e com café da manhã incluso. Boa opção para quem está de carro, já que possuem estacionamento privado. Outra opção é o Abril Hotel Boutique (Patricias Mendocinas, 866). Bem localizado próximo as principais praças da cidade e com café da manhã incluso.

Mapa do destino

Quando fomos

Agosto/2013. Post atualizado em Dezembro/2017

Marcos

Nascido na Austrália, 28 anos, formado em Administração de empresa. Primeiro aventura foi em 2007 em um mochilão pela Bolívia e desde então não parou mais. Pratica esportes de aventura e ainda fotografa. Iniciante no mundo de vídeo (captação e edição).

Sem comentários

Adicione o seu

Booking.com