18 coisas que aprendi sobre Ouro Preto


Cidade de Ouro Preto (Foto: Marcos Borges)

Uma cidade considerada um museu a céu aberto não pode passar despercebida para os amantes de viagens e da história do nosso país. Ouro Preto foi a cidade mais rica, em quantidade de ouro, e hoje sua riqueza continua pelas ruas cheias e monumentos. Em passagem pela cidade aprendemos mais do que estava nos livros de história do colégio e aqui vamos contar para vocês o que é possível apreender em um passeio cultural pela cidade.

1) Em 1721 Vila Rica se tornou capital de Minas Gerais. E só em 1823 a cidade passou a se chamar Ouro Preto.

2) Ouro Preto recebe em média 1.200,000 turistas por ano.

3) A antiga cidade de Vila Rica era dividida entre Paulistas (os Bandeirantes) e Portugueses e cada lado tinha sua Matriz, a Basílica de Nossa Senhora do Pilar e a Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, respectivamente. E é por isso que atualmente a cidade de Ouro Preto possuí duas Matriz.

4) A Basílica de Nossa Senhora do Pilar fez voto de pobreza e teve seu interior todo pintado de branco, ocultando todo o ouro. E por volta de 1840 foi reformada e passou a ter 2 torres.

5) Os oratórios espalhados pela cidade foram construídos para espantar os maus espíritos que eram ladrões.

6) A pintura do teto da Igreja São Francisco de Assis – Nossa Senhora dos Anjos, do Mestre Ataíde, levou 9 anos para ser finalizada.

7) A Igreja São Francisco de Assis foi eleita em 2007 uma das 7 Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo.

Igreja de São Francisco de Assis (Foto: Marcos Borges)

Igreja de São Francisco de Assis (Foto: Marcos Borges)

8) É na Igreja de Nossa Senhora da Conceição que está enterrado Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho.

Igreja Nossa Senhora da Conceição (Foto: Cláudia Pelegrini)

Igreja Nossa Senhora da Conceição (Foto: Cláudia Pelegrini)

9) A Igreja de São Francisco de Paula foi a última igreja a ser erguida na época do período colonial, em 1804.

Igreja São Francisco de Paula, das igrejas mais recentes

Igreja São Francisco de Paula, das igrejas mais recentes (Foto: Cláudia Pelegrini)

10) O Grande Hotel de Ouro Preto é uma obra do Oscar Niemeyer, inaugurado em 1938.

11) A Revolução Inglesa foi financiada com as riquezas em ouro que saíram de Minas Gerais depois que Portugal pagou sua divida com os ingleses.

12) Na época do ouro o IPTU era cobrado de acordo com o número de janelas nas casas. Quanto mais janelas, mais rica era a família, está era uma das formas de mostrar poder.

Rua de Ouro Preto (Foto: Cláudia Pelegrini)

Rua de Ouro Preto (Foto: Cláudia Pelegrini)

13) De Ouro Preto foram extraídos oficialmente 190 toneladas de ouro. Eram mais de 360 bocas de Minas de Ouro na Região Central e 2000 nos arredores. Por isso também é possível dizer que Ouro Preto é um queijo suíço.

Entrada de uma Mina de Ouro (Foto: Cláudia Pelegrini)

Entrada de uma Mina de Ouro (Foto: Cláudia Pelegrini)

14) Os negros escravos que iniciavam os trabalhos na mineração tinham um tempo médio de vida de 7 anos. As condições de “trabalho” eram péssimas e muitos morriam dentro das minas.

15) As crianças escravas que eram destinadas a mineração eram castradas, uma forma de prejudicar o crescimento. Acreditava-se que quanto menor o tamanho melhor o desempenho dentro das minhas.

16) 3 crimes comuns eram passíveis de ser condenados a forca: Roubo de Galinha, Desvio de Ouro e Assassinato.

17) Quando Tiradentes foi enforcado ele estava careca e sem barba, pois na época os condenados a forca tinham seus cabelos e barba raspados. Essa imagem que temos dele cabeludo e barbudo é da época que ele ficou preso, sem cuidados, momentos antes da forca.

Praça Tiradentes (Foto: Cláudia Pelegrini)

Praça Tiradentes (Foto: Cláudia Pelegrini)

18) É daqui que vem o famoso “Conto do Vigário”. A história veio da forma como foi decidida em qual igreja ficaria a imagem de uma santa. Na época deixaram um burro amarrado na Praça Tiradentes por dois dias sem água e comida, e para o lado que o burro fosse ao ser solto seria o mesmo que a imagem iria. O fato é que um dos padres era dono do burro, o que fez com que ele escolhesse o caminho que já conhecia. E assim foi, a imagem da santa foi para a igreja do padre, dono do burro.

Quer saber mais sobre as lindas Igrejas de Ouro Preto? Então clique aqui e continue vivenciando essa experiência.

Cau

Brasileira, 30 anos, formada em Marketing. Apaixonada por viagens e tudo que um novo mundo pode proporcionar. Gosta de esportes de aventura. Se aventura também na diagramação dos guias do ViVeVi.

Sem comentários

Adicione o seu

Booking.com